Folclore e Literatura no encontro com Januária Cristina Alves

em

Autora de um dos livros-base para o seriado “Cidade Invisível”, da Netflix, Januária Cristina Alves vai nos falar sobre o “Abecedário dos Personagens do Folclore” e, sobre seus outros livros no próximo domingo, 21 de Março, 18h00, no Trem das Lives. Nesse encontro, Valdo Resende pretende conversar sobre a carreira da premiada escritora pernambucana.

JANUÁRIA CRISTINA ALVES, JORNALISTA E ESCRITORA

Dona de uma carreira sólida, com mais de 60 obras publicadas, vencedora de dois prêmios Jabuti e do Prêmio Abril de Jornalismo, Januária Cristina Alves é de Recife, Pernambuco, onde desenvolveu carreira jornalística, mudando-se para São Paulo, onde permanece escrevendo sobre cultura e educação. Como Jornalista recebeu, em 1995, o Prêmio Abril de Jornalismo, na categoria Saúde.

Na capital paulista Januária trabalhou como roteirista do programa Bambalalão e foi colaboradora da Maurício de Sousa Produções, roteirizando histórias da Turma da Mônica. Escrevendo livros didáticos e paradidáticos venceu o Prêmio Jabuti de Literatura Brasileira, em 2014. Um segundo Jabuti veio pela coordenação editorial do livro “Convivendo em Grupo: almanaque de sobrevivência em sociedade”.

Trabalhando como consultora editorial e realizando palestras, cursos e oficinas para educadores. A autora continua a pleno vapor e celebra, neste momento, ter seu livro O ABECEDÁRIO DE PERSONAGENS DO FOLCLORE BRASILEIRO utilizado como fonte de consulta pela equipe do seriado A CIDADE INVISÍVEL da Netflix. Sucesso no Brasil e em outros 35 países, o seriado tem personagens baseados no folclore brasileiro. Cuca, Tutu Marambá, Saci, entre outros, fazem sucesso na trama que já garantiu uma segunda temporada.

VELHOS PARCEIROS, JANUÁRIA E VALDO RESENDE SE REENCONTRAM NO TREM DAS LIVES

Quando na TV Cultura, em São Paulo, Januária Cristina Alves escreveu um roteiro sobre o cangaceiro Lampião, para o programa infantil Bambalalão. Na visão da autora, o mito nordestino foi recriado como Lampiãozinho Jr, um garoto que luta pela preservação do ambiente e da cultura de sua região. O texto foi transformado em peça de teatro, produzido pela Kavantan & Associados.

“A História de Lampião Jr. e Maria Bonitinha” recebeu concepção e direção teatral de Valdo Resende. Estreando em São Paulo, esteve entre os melhores trabalhos infantis de 1999, indicação da Revista Veja. O trabalho ficou três anos entre apresentações na capital paulista e uma extensa turnê por todo o Nordeste brasileiro. Diretor e autora farão o bate-papo no próximo domingo, no Trem das Lives.

Iniciativa do publicitário e professor Fernando Brengel e do escritor e diretor teatral Valdo Resende, o Trem das Lives surgiu em outubro de 2020 visando divulgar lançamentos de livros, peças de teatro e demais atividades artísticas e manifestações culturais.

SERVIÇO:

TREM DAS LIVES com JANUÁRIA CRISTINA ALVES

Domingo, 21 de março, 18h no https://www.instagram.com/tremdaslives/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s