Um raio sobre Dadinha

Ela chegou àquela altura da vida em que nada havia a perder; mesmo querendo perder o que guardara para um possível príncipe, que nunca chegou; desconfiava que ninguém mais manifestaria interesse pela coisa. “- Coisa, coisa, pensava Dadinha, que palavra feia.” A idade chegou e a flor intacta, o símbolo máximo de pureza, a comprovação... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: