Florilégio II está no Alfa

Mira Haar, Carlos Moreno, Patrícia Gasppar e Jonatan Harold
Mira Haar, Carlos Moreno, Patrícia Gasppar e Jonatan Harold

Boa música, bons intérpretes e “Florilégio II, Teatro Musical, Nas Ondas do Rádio”, prossegue carreira vitoriosa. Carlos Moreno, Mira Haar e Patrícia Gasppar  revivem canções dos tempos áureos da Rádio Nacional, entre outras, e emocionam todas as gerações. Acompanhados por Jonatan Harold (que assina os arranjos e a direção musical) , o trio de atores-cantores apresenta aos mais jovens algumas entre as maiores criações do cancioneiro popular brasileiro; para outros, o espetáculo reaviva memórias, momentos especiais.

Já escrevi sobre uma volta do espetáculo (leia o texto aqui). Melhor ainda por, novamente, poder registrar e divulgar o retorno de um trabalho feito com talento e competência. Florilégio II, Teatro Musical, Nas Ondas do Rádio, com direção de Elias Andreato, está no Teatro Alfa, iniciando neste sábado, 11 de Outubro, e permanecendo em cartaz até 30 de novembro. Aos sábados e domingos, sempre às 20h.

Teatro Alfa: Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722 Santo Amaro, São Paulo. Fones/bilheteria: 5693 4000 e 0300 789 3377. Ingressos: Inteira R$ 40,00 e meia R$ 20,00.

.

A volta de “Florilégio Musical II, Nas Ondas do Rádio”

Florilégio II

Eu gosto de rádio. De um rádio que é difícil encontrar. Rádio com música brasileira de qualidade, sem imposição de gravadoras para artistas de ocasião. Incomoda-me, bastante, alguns locutores e locutoras da atualidade que falam como se estivessem narrando uma corrida de cavalos, confundindo ritmo com velocidade. Um programa de rádio “ao vivo”, daquele dos bons, volta aos palcos, agora no Teatro Eva Herz.

Carlos Moreno, Mira Haar e Patrícia Gasppar são estrelas de um show que poderia estar na Rádio Nacional, na Mairink Veiga, na Rádio Record ou em outra qualquer, entre tantas emissoras que reinaram nos anos de 1930, 1940 e 1950. Os atores-cantores brincam com um repertório vasto, passando pela nata dos nossos compositores (Pixinguinha, Noel Rosa, Joubert de Carvalho, Ary Barroso), com ênfase em intérpretes como Marlene, Emilinha Borba, Nelson Gonçalves e muitos outros.

Vi este trabalho em dezembro, quando em cartaz no Museu da Casa Brasileira. O espetáculo é envolvente não só para quem gosta e conhece um pouco da história do período, mas para quem aprecia a música brasileira, boa o suficiente para atravessar qualquer barreira temporal.

Há formas de ver e maneiras de perceber esse Florilégio Musical. Parece saudosista com o vestuário que remete aos reis e rainhas do rádio; pode ser visto como um espetáculo conservador, somando-se as boas interpretações aos arranjos e direção musical de Jonatan Harold. O diretor geral, Elias Andreato, realizou um espetáculo com leveza que, em dado momento, brinca com o momento em que vivemos. E é aqui que percebo outro espetáculo: aquele que deixa evidente o quanto estamos distantes – nas emissoras de rádio e TV – dos bons musicais que tornaram populares nossos grandes cantores e compositores e fizeram da música brasileira uma das mais importantes no mundo.

Vejam! Vale a pena.

Florilégio Musical II: Nas Ondas do Rádio, está no Teatro Eva Herz, começa nesta sexta-feira, 31 de janeiro, às 21h. Fica em cartaz até 30 de março. Informações sobre horários e valores dos ingressos pela bilheteria do teatro: 3170 4059.

Até!

.

%d blogueiros gostam disto: