Deus não é brasileiro!

Por que raios Deus seria brasileiro? Se a gente parar um instante para pensar no tamanho do universo observável – 93 bilhões de anos-luz – e na quantidade provável de planetas – mais de cinco mil, segundo o deus Google – é muita pretensão querer que o onipotente e onisciente tenha tal nacionalidade. Quiçá haja algo que justifique uma atenção especial do Senhor para com esse país dentro desse planetinha. “Dá licença, ser, vá procurar tua turma!”, creio ter captado agora essa mensagem divina.

Pensar Deus nos moldes humanos significa que ele está atento aos puns que devem ser evitados, segundo a boa educação: “Graças a Deus segurei meu peido!” Euzinho já ouvi essa frase fantástica. Assim como nunca me esqueci de que, mediante todos os problemas do planeta, sem contar o universo, Deus costumava dar uma paradinha para aparecer para Senna em curvas de autódromos mundo afora. Lembram-se dessa?

Colocamos Deus diariamente em lados opostos. O exemplo mais contundente que me ocorre são as partidas de futebol. E me resta pensar no que o atleta pensa após a derrota do time, tendo ele pedido ajoelhado e publicamente. O craque do momento cogita que Deus não perdoa quem não paga impostos? O outro pensa ter perdido por ser um assediador babaca, estuprador criminoso? Sendo o futebol esporte coletivo é bem provável que o crédito do pecado vá para outro e, ao contrário, quando o time vence é por Deus ser generoso para com criminosos bons de bola.

Com absoluta certeza, Deus é mais paciente que Jó. Na recente manifestação oficial da democracia brasileira ele foi obrigado a ouvir preces desesperadas de gente pedindo interferência no resultado das eleições. Se eu fosse Deus, mandaria à merda. No entanto Ele prefere deixar essa gente por aí, rezando para o vazio, para que tenham a possibilidade de aprender a respeitar a vontade da maioria. Mas, Deus me perdoe, eles não vão aprender nada. E na oscilação de poder entre um lado e outro, cada lado continuará afirmando que o Senhor é brasileiro. Isso merecia punição!

O princípio de Deus está além da nossa pobre e precária percepção. Se Ele criou tudo, obviamente que Sua origem é outra. Provavelmente tenha nascido em algum lugar tão bonito quanto a Bahia, brincado em verdes montanhas como as de Minas Gerais, tomado banho em águas cristalinas como… Não tem muito mais água cristalina não. Estão praticamente contaminadas! Tomar banho, mesmo sendo Deus, e a pereba é certa. Há que tratar a água! E ele ficaria constrangido em ter como conterrâneo o baiano que se bronzeou para levantar mais grana para a campanha. O Falso Pardo Magalhães perdeu! E gosto de acreditar que tenha sido castigo de Deus. E as verdes montanhas, não só de Minas, estão sendo dizimadas por conta de extração de minério. Não há lugar para Deus e humano brincar.

Enquanto cismo com essas esquisitices, o Palmeiras acaba de ganhar um campeonato, estamos próximos de uma Copa e, Deus do Céu, estou adorando a ação das torcidas liberando estradas daqueles que, com certeza, estão rezando o “Pai Nosso” e, nesta oração, repetindo como bestas humanas que são um “Seja feita a tua vontade”. Sim, pior que tudo, ao invés do silêncio da meditação e de prece por inspiração para entender Seus desígnios, esses brasileiros acham que sabem qual é a Sua vontade. Algum esperto disse para que acreditassem e eles acreditam. Creem que a terra é plana, creem que vacina causa autismo, creem na mamadeira de piroca e que teremos que comer cachorro para sobreviver. – Não! Diz o senhor! – Vocês continuarão exterminando galinhas, vacas, porcos, patos! Cachorro, não!

Seja de onde for, do que ou de quem tenha herdado, a principal característica de Deus é a paciência. E é acreditando na paciência divina que eu, brasileiro, vou me deliciar com o momento em que Deus está do meu lado. Do nosso lado! Do lado da maioria de milhões de brasileiros que votaram em um nordestino porreta, pernambucano de Caetés. Ao outro lado resta dizer: rezem, mas não se esqueçam de que estão pedindo pela vontade divina, por justiça (essa também está do nosso lado, embora a gente saiba que marrecos andam por aí) e, sobretudo, rezem para que ele continue sendo paciente para com esse país problemático, esse planeta destemperado e louco. Basta uma piscada e Ele resolve tudo, transformando naquilo que está na Bíblia: do pó viemos, ao pó voltaremos.

.=.=.=.=.=.=.=.=.=.

Nota: a imagem é detalhe da obra Os Amantes, de Magritte.