Uma caneca de Natal

Chegando de Ribeirão Preto, Tia Olinda sempre levava presentes, constantes mimos de alguém que gostava de agradar. Chegava sorridente, falante, e assim me entregou a caneca – que está aí na foto. Uma caneca agora cinquentenária... ou mais, não sei. Eu nem estava na escola! Ou seja, meu mundo era a família e o quintal,... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: