O Ridico e o Lambrecado

O cérebro, que desconhece os limites do ir e vir, leva-nos para muito além do espaço e do tempo e, para isso, enche nossas noites de sonhos. Tempos de reclusão imposta ao corpo, dei de sonhar com gentes da minha infância, cenários já desfeitos por reformas e mudanças. É incrível a quantidade de imagens reservadas…

Tem Coelho no Trem!

Pasqualino Ostereistedt, um coelho alemão radicado no Brasil, comerciante informal de ovos de Páscoa e de similares, é o próximo convidado do Trem das Lives, neste domingo, 4 de abril. O simpático mamífero virá nos contar sua origem e outros costumes e histórias dessa data comemorada em todo o mundo. A live é parte alusiva…

Rafael Sena e as Paralímpiadas no Trem das Lives

Nós, professores, ficamos muito felizes quando nossos alunos conseguem êxito profissional. No próximo domingo, o Trem das Lives fará um encontro entre Fernando Brengel e Rafael Sena; este, foi nosso aluno (Meu, do Brengel, Claudia Bouman, Regina Cavalieri… ) no Campus Marquês. Veja abaixo as informações sobre a live e o texto de Brengel para…

Caras Máscaras

Suzana Rigo é uma artista notável. Nesses últimos meses, em quarentena, desenvolveu um trabalho sensível, totalmente em sintonia com o momento pelo qual passamos. Utilizando técnica mista, a artista brinca com objetos naturais e pré-fabricados, texturas, tintas e, soma aos mesmos, lembranças, críticas, sensações, uma tristeza aqui, um bom humor ali… o conjunto é riquíssimo…

Folclore e Literatura no encontro com Januária Cristina Alves

Autora de um dos livros-base para o seriado “Cidade Invisível”, da Netflix, Januária Cristina Alves vai nos falar sobre o “Abecedário dos Personagens do Folclore” e, sobre seus outros livros no próximo domingo, 21 de Março, 18h00, no Trem das Lives. Nesse encontro, Valdo Resende pretende conversar sobre a carreira da premiada escritora pernambucana. JANUÁRIA…

Viagem Nº 2

Oh tristeza, me desculpe Estou de malas prontas Hoje a poesia veio ao meu encontro Já raiou o dia, vamos viajar                Estava aqui, com meus botões já gastos de tanto confinamento e, de repente, deixei a memória ir longe, onde tudo é possível. Com jeitinho, tudo é até melhor, mais bonito, mais saudável. Benditas…