Amante indesejada

 

Sinto-a aproximando-se, já tomando conta do meu corpo

Provoca-me calafrios, arrepios,

Ondas frias que anunciam que sou refém

Totalmente dominado.

.

Minhas mãos reconhecem regiões aquecidas por ela:

A testa, a nuca e as orelhas que, quando apalpadas

Respondem-me arrepios intensos.

.

Devassa, penso eu, me quer por inteiro!

Derrotado, entrego-me à luxúria sob lençóis frios;

Tremendo, busco a respiração, também possuída, quase inerte.

.

Promíscua, deixa claro que sou pouco para o que precisa

Exige drogas: fenilefrina, carbinoxamina…

.

Extasiada e satisfeita com 800mg de paracetamol

Permite-me o sono reparador enquanto sai pelos ares

Pelo vento, por toda a cidade, buscando outro corpo.

Vagabunda insaciável, maldita gripe.

.

Valdo Resende, Setembro/2013

.

2 comentários sobre “Amante indesejada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s