O vai e vem da memória em São Paulo

O Vai e Vem da Memória, de Valdo Resende, é convite para uma viagem de descobertas: se corajoso o suficiente para embarcar, o leitor se surpreende e se transforma (Simone Gonzalez).

Os textos foram organizados sem ordem cronológica, hierarquias de importância ou grupos temáticos; assim como a memória, os textos fluem livremente e estabelecem entre si conexões, prováveis ou não (Flávio Monteiro).

A obra, bem escrita, digna de um autor que nos brinda com o terceiro livro, fora os vários textos assinados para teatro, é de leitura ininterrupta. Daqueles volumes que a gente começa e só larga no ponto final (Fernando Brengel).

Serviço:

O vai e vem da memória – Valdo Resende

Elipse – 312 páginas – R$ 65,00

LANÇAMENTO

Sábado, 04 de dezembro, das 15h00 às 18h00

Portella Bar Sampa/Rio

Rua Professor Sebastião Soares de Faria, 61 Bela Vista – São Paulo – SP.

Livro transita entre Uberaba e São Paulo

Link do original: Jornal de Uberaba – Cultura

Meu agradecimento ao Luiz Hozumi, do Jornal de Uberaba, autor da publicação acima.

A memória somos nós

Por Fernando Brengel

Lembro perfeitamente do dia em que, montado no meu possante carrinho de rolimã, saí em último e cheguei em primeiro.

Mal senti o sabor da vitória. Um capote cinematográfico no final da ladeira em que tirávamos o racha me levou a conhecer um balde de Merthiolate e uma dor terrível. Posso senti-la como se fosse hoje.

Quem não guarda na memória fatos como esse, sensações, odores, sons, alegrias, medos? Quem não busca dentro de si aprendizados, experiências?

A memória somos nós. É a única companheira que não nos larga nesse e, como creio, no plano para o qual, um dia, partiremos.

A memória não mente. Não julga. Quem se esconde dela, muitas vezes, somos nós, temendo facear atitudes inconfessáveis, gestos desnecessários, práticas condenáveis.

Na mão contrária, lançamos mão de suas benesses quando buscamos as lembranças de momentos felizes, de experiências prazerosas, daquilo que nos destaca. Enfim, de tantos momentos positivos construídos, vivenciados.

Não conheço Uberaba, não tenho a menor ideia da sua configuração. Exceto por fotos, nunca senti a sensação de pisar no mineiro solo de suas ruas, praças, avenidas. Isso até ler o “Vai e vem da memória” de Valdo Resende.

Mais que Uberaba, conheci um pouco do seu Bino, pai do Valdo, da dona Laura, sua mãe. Uma mulher decidida, que se fosse necessário espantava a bala, como o fez, um meliante que tentou invadir a sua casa. Uma das partes mais engraçadas do livro.

Entre fatos hilários, como o da dona Laura, passagens doloridas, conquistas e sonhos, o autor tece pensamentos que nos levam a fazer um balanço da nossa própria existência.

Uma viagem pela terra natal, a família, os amigos e as paixões, que serve como combustível para refletirmos a respeito de nossas trajetórias.

A obra, bem escrita, digna de um autor que nos brinda com o terceiro livro, fora os vários textos assinados para teatro, é de leitura ininterrupta. Daqueles volumes que a gente começa e só larga no ponto final.

Valdo abriu definitivamente o coração em o “Vai e vem da memória”. Acertou as contas consigo e retratou, sem abusar das tintas, o que o tornou o ser humano que é. Tocou, de acordo com a sua régua, em temas repletos de humanidade. Escolheu a prosa para mostrar a poesia do tempo. Um tempo repleto de ensinamentos, emoções e vida. Um bela e produtiva vida.

-‘-‘-‘-‘-‘-‘-‘-‘-‘-

Serviço:
O VAI E VEM DA MEMÓRIA – Valdo Resende
Elipse, Arte e Afins Ltda.
312 páginas – R$ 65,00

EVENTOS DE LANÇAMENTO:

UBERABA – MG 27/11/2021 – 16h00 ÀS 18h00
BARROCO ARTE CAFÉ – Rua João Pinheiro, 213

SÃO PAULO SP – 04/12/2021 – 15h00 ÀS 18h00
PORTELLA BAR – R. Professor Sebastião Soares de Faria, 61 – Bela Vista.

Uma senhora rua, no Bixiga!

Nossa rua, esse movimentado “sanduíche de vento”

Quem diria! Vou lançar meu livro “O vai e vem da memória” na rua onde nasci, em Uberaba, e na rua onde moro, no Bixiga. Este é conhecido oficialmente como Bela Vista, um antigo bairro da capital, São Paulo. É representativo e impossível não mexer com minhas emoções. Neste momento olho para a janela e vejo toda a minha rua. Toda! Um pequeno quarteirão, com um edifício de cada lado fazendo o popular sanduíche de vento.

Começando na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, onde os dois citados edifícios fazem esquina, a Rua Professor Sebastião Soares de Faria termina na confluência das Ruas Monsenhor Passaláqua e Artur Prado. Uma rua pequena, mas intensa! Sinta o lance, caro leitor: Nesse pequenino quarteirão estão 4 bares, 3 restaurantes, 2 cafés, 1 armarinho, 1 doceria e 1 cabeleireiro. E entre os moradores, “euzinho”!

Da janela do quarto, ou da sala, já vi incontáveis situações ao longo desses vinte e tantos anos. Ensimesmado olhei para o céu, tentando recuperar o céu azul de Uberaba, e pelas mesmas janelas observei o nada, já que o pensamento estava povoado de memórias. Como diriam meus avós, conversa não enche barriga, daí, ao bater a fome é descer e escolher uma bela variedade de sandubas, comida japonesa, árabe ou… nordestina!

“O vai e vem da memória” é o livro de um migrante que, em São Paulo, recorda a própria origem enquanto caminha no espaço e no tempo dentro da grande cidade. O autor mora em frente ao bar especializado em comidas do nordeste. Pronto! Um encontro de migrantes com o povo de São Paulo no lançamento de um livro. O bar é o Portella!

Fundado em 1969, o Portella bar é referência em boa comida: petiscos que estão entre os melhores da capital, torresmo, baião de dois, feijoada aos sábados e, dessas coisas que só acontecem em São Paulo: popularmente, aqui na rua, a gente diz que o Portella é restaurante baiano. Neste, sempre que há jogos do Atlético Mineiro, uma grande quantidade de torcedores do clube exerce o ofício de torcer com a mesma paixão daqueles que estão dentro dos estádios. Independendo do resultado dos jogos, o bom humor é garantido pela boa comida e bebida gelada.

E assim, somarei dois momentos especiais na minha trajetória. Primeiro, em Uberaba, quando o livro será lançado no Barroco Arte Café, que fica na Rua João Pinheiro, por onde entrei no planeta. Depois, volto para casa, para o Bixiga, minha Bela Vista. Em dado momento, descer, atravessar a rua e receber os amigos no Portella para o lançamento do livro na “minha rua”. É ou não é um privilégio raro!?

Espero dividir esses momentos com todos os familiares, amigos e conhecidos. Vejam as datas:

Nos encontraremos!

Nada mais universal que a memória


Por Flávio Monteiro

O livro “O vai e vem da memória” é uma coleção de crônicas e contos escritos por Valdo Resende sobre sua querida cidade natal, Uberaba, durante vários anos de vai-e-vens entre esta e São Paulo, onde fixou residência.

Os textos foram organizados sem ordem cronológica, hierarquias de importância ou grupos temáticos; assim como a memória, os textos fluem livremente e estabelecem entre si conexões, prováveis ou não.

O mesmo mecanismo da memória se manifesta, também, com fragmentos do texto que dá nome ao livro distribuídos como um quebra-cabeça ao longo de toda a obra, e diversas fotos que hora lembram textos passados, hora antecipam leituras posteriores. Vai e vem dos textos, das fotos… E da memória.

O leitor de Uberaba certamente vai se reconhecer nestas páginas, escritas de longe e de perto da cidade. O de São Paulo, talvez maior símbolo da (i)migração no Brasil – Paulicéia desvairada -, vai se identificar com tantas histórias sobre uma cidade que será sempre sua, ainda que o tempo transforme e afaste ambos. E os leitores do mundo terão um livro particular, porém universal – pois nada mais universal que a memória.

Serviço

O vai e vem da memória – Valdo Resende
Elipse, Arte e Afins Ltda.
312 páginas – R$ 65,00
Lançamento: 27 de novembro/2021 – 16h00
Barroco Arte Café – Rua João Pinheiro, 213 – Uberaba – MG

A Sensitiva da Vila Mariana

Esse é um momento muito especial e agradeço a você que está aqui, lendo esta mensagem. Em tempos complicados, resistimos e vamos em frente. O lançamento deste e-book é, lembrando Rabelais, “pra rir”, já que está difícil ir pra “Paris”. Com humor vamos em frente. Siga as instruções e receba o e-book através do seu e-mail, mais uma vez, muito obrigado!

A Sensitiva da Vila Mariana é o livro lançado por Valdo Resende em e-book, gratuitamente, neste outubro de 2020. São contos publicados anteriormente no site Papolog, e outros originais para o novo livro.

R$30,00 R$0,00

Para obter gratuitamente o e-book A Sensitiva da Vila Mariana, preencha o formulário abaixo. O e-book será enviado para o seu e-mail. Promoção válida até 15 de novembro de 2020.

PROMOÇÃO ENCERRADA


Obrigado por entrar em contato e solicitar o livro. Ao concluir sua leitura, gostaríamos de receber suas impressões sobre essa publicação. Envie sua mensagem para valdoresende@uol.com.br

Boa diversão!

Vila dos Confins e Chapadão do Bugre para as novas gerações

MARIO PALMERIO

É hoje, em Uberaba, Minas Gerais. O convite que recebi de João Eurípedes Sabino é também para todo o público:

“O relançamento dos livros: “Vila dos Confins” e “Chapadão do Bugre” de Mário Palmério promete balançar as estruturas da terra de Major Eustáquio! 07/11-quinta-feira- 19:00h – no Centro Cultural Cecília Palmério- Av. Guilherme Ferreira,217-Uberaba/MG.

Aberto ao Público! Você está convidado(a) e estenda o convite a outras pessoas! A Academia de Letras do Triângulo Mineiro e a UNIUBE lhes receberão de braços abertos! Livros serão vendidos no local! O momento é esse! Vamos fazer bonito!”

Se eu estivesse aí não perderia, João! Mas, com certeza amigos e parentes estarão nesse evento e, oportunamente, terei exemplares dessas novas edições. Desejo todo o Sucesso!

Até mais!

%d blogueiros gostam disto: