Denise Fraga emociona com Galileu Galilei

Denise Fraga é Galileu (foto/Divulgação)
Denise Fraga é Galileu (foto/Divulgação)

Galileu Galilei, de Bertolt Brecht é um ótimo motivo para ir ao teatro.  “A peça narra parte da biografia do cientista italiano que conseguiu provar que a Terra girava em torno do Sol, mas foi obrigado a negar publicamente a sua descoberta para não ser queimado na fogueira da Santa Inquisição.”

Entre as qualidades do teatro de Brecht está o “distanciamento”, recurso utilizado pelo dramaturgo para enfatizar o fazer teatral. Este aspecto cai como luva na montagem dirigida por Cibele Forjaz, tendo Denise Fraga como Galileu. “– Ela faz um homem?”, perguntou-me o aluno. Faz e faz bem! É teatro! Encanta o entrar e sair do personagem com recursos materiais simples que reforçam o talento de Denise Fraga e de seus colegas de cena; entre esses, impossível não citar Ary França.

Tornar-se publicamente covarde é doloroso e é o que ocorre com Galileu. A atriz revela motivos de escolher a peça e, no programa de apresentação do espetáculo, propõe indagações que permeiam nosso cotidiano “Quem de nós não teve que negar o óbvio para seguir adiante? A quantos absurdos costumamos nos submeter com cara de paisagem? E o que fazer para, nesta areia movediça, achar brechas para pequenas revoluções que nos mantenham minimamente em dia com os nossos ideias?”.

O Galileu de Brecht é um homem comum. Tão comum quanto Denise Fraga aparenta ser. Notável como este trabalho permite ao espectador ir além da imagem da menina simples, simpática, a comediante leve para encontrar uma atriz inspirada, mulher forte, consciente do ofício e da função social deste. Galileu Galilei, a montagem, é peça atual, inserida no cotidiano de tantos brasileiros comuns que engolem sapos e, contra a maré, buscam transformar esse mesmo cotidiano.

Denise Fraga emociona. A montagem de Cibele Forjaz cria um momento raro de tensão silenciosa; um tempo mínimo, mas suficiente para permitir ao público o identificar-se com o personagem. Galileu não é herói e nós, como ele, enfrentamos “inquisições” contemporâneas. No exílio o personagem real escreveu um livro que é seu grande legado. Resta saber o que faremos de nossas vidas.

Programem-se! Galileu Galilei está no TUCA. Rua Monte Alegre, 1024 – Perdizes, São Paulo – SP, 05014-001 (11) 3670-8455.

Até mais!

Um comentário sobre “Denise Fraga emociona com Galileu Galilei

  1. Josh Tof

    Patética obra, especialmente la actriz, incapaz de convencer a nadie, con una gestualidad de jugador de fútbol borracho, una voz impostada en forma irritante y un vestuario más digno de “El gato con Botas”. El espectáculo desparejo, sin pie ni cabeza, las guitarras desafinadas, mal cantado (también desafinan), mal gusto. ¿Tan bajo está el teatro brasileño? Un insulto a Brecht, a Galileo y a todos y cada uno de los espectadores que gastamos dinero en este adefesio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s