Tags

, , , , , , , , , , , , , ,

O Papa levou-me a rever a lista dos argentinos que admiro. Em primeiro lugar sempre esteve Quino; na verdade, a admiração e o afeto é pela Mafalda. Gosto tanto da menininha que repeti o mico de milhares, posando com a estátua da personagem que está no passeio público, em Buenos Aires, defronte ao local onde foi criada por Quino.

Com Mafalda, a personagem de Quino.

Com Mafalda, a personagem de Quino.

Musicalmente já declarei por escrito que Mercedes Sosa é a mais representativa, e por isso mesmo, a maior cantora da América do Sul. Gosto demais de tango na voz de Carlos Gardel e na renovação do ritmo portenho pelo talento de Astor Piazzolla.

Maradona, Norma Aleandro, Jorge Luís Borges, Carlos Gardel, Manuel Puíg, Mercedes Sosa, Julio Cortázar, Astor Piazolla e Lionel Messi.

Maradona, Norma Aleandro, Jorge Luís Borges, Carlos Gardel, Manuel Puíg, Mercedes Sosa, Julio Cortázar, Astor Piazolla e Lionel Messi.

Lembro com carinho algumas passagens de Norma Aleandro em filmes memoráveis e guardo versos da comovente poesia de Julio Cortázar. Orgulho-me de ter toda a obra de Jorge Luis Borges e desde que vi “O beijo da mulher aranha”, na versão de Babenco, guardei um exemplar do livro de Manuel Puig.

Lá, no museu que há no estádio La Bombonera, tive a certeza de que em se tratando de futebol os Argentinos são tão loucos quanto os brasileiros. Alimentam a lenda Maradona e atualmente veneram Lionel Messi.

Com tanta gente querida, não dá para acreditar na seriedade de uma possível rivalidade entre os dois países. Principalmente por somar aos dez nomes de argentinos notáveis mais um, nascido Jorge Mario Bergoglio, o Papa Francisco.

O décimo primeiro, Papa Francisco

O décimo primeiro, Papa Francisco

A visita do Papa Francisco tornou banal a idéia dessa rivalidade e somou, além da admiração, um profundo respeito pelo país de origem desse líder carismático. Esse homem entrará para a história como um unificador que, sinceridade paternal, tornou verdadeira a expressão “hermanos” para justificar o afeto entre brasileiros e argentinos.

.

Até mais!

.