Rock para crianças bem nascidas

Indagaram se eu não escreveria sobre o Rock In Rio. Fui quase intimado a escrever, o que não se faz necessário, já que gosto mais de escrever do que de rock. Cheguei a cogitar de ir ao evento. Minha querida Juliana Ramalho até que mediou a venda de uns ingressos, que alguém ganhou e que estava passando adiante. Fui ver a programação do dia em questão; das vinte e cinco atrações oferecidas teria e tenho real interesse em três: Milton Nascimento, Esperanza  Spalding e a Orquestra Sinfônica de Heliópolis. Para isso eu esbarraria em Nx Zero ou Tulipa Ruiz.  Não cometi pecado recente; não careço de punição. Declinei.

Fui verificar a programação...

Após desistir do tal dia, tentei interesse em algum outro dia e a média foi mantida. Três, às vezes duas, uma vez quatro atrações seriam realmente interessantes. Todavia, nada que eu não possa ver por aqui mesmo. Mas, tem o lance da tribo, da moçada, do ambiente. Bisbilhotei bastante o ambiente.

A “cidade do rock” é bonitinha. Pareceu-me segura. Se eu fosse mais jovem, minha querida mamãe não precisaria ficar preocupada. Não tem barro, assim, poderia ir com minhas roupas de “grife”. Também mamãe não ficaria perturbada, com receio de uma má alimentação: tem praça de comidinhas. E se eu ficasse entediado com Claudia Leitte teria o shopping ou o parque de diversões pra me distrair, aguardando outra “grande” atração. E tranqüilidade maior das mamãezinhas: todas as lojas e em todos os pontos de venda de qualquer coisa aceitarão cartões de crédito. E há caixas eletrônicos! Mamãe pode até mandar mais “algum” caso a criança gaste além da conta.

A Ivete até que é bem bonita! Dia 30.

Os tempos mudaram e as crianças de hoje vão lá chorar amores perdidos enquanto saracoteiam com algum bom som. Eu iria, se fosse de graça e bem pertinho, sem ter que encarar  um monte de “nãos”.

Não pode levar alimentos, tipo sanduba de mortadela (Tem que comprar!). Não pode levar uma boa câmera fotográfica (Investimento perdido!), nem pode levar guarda-chuva! (Santo Deus, quem pensaria em levar guarda-chuva pra um festival de rock?). E também não pode ir de carro particular, só de transporte público (aqui, a coisa não ficou muito clara; bicicleta ou moto, pode?).

Provavelmente terão alguns grandes momentos de rebeldia nesse Rock in Rio; Katy Perry ou Rihanna, Ke$ha ou Shakira, alguma dessas aí fará uma pose ousadíssima. O público, certamente, cantará junto com elas, com a Ivete Sangallo, com o Jota Quest… e tomará cerveja, muita cerveja. Certamente haverá overdose de cervejas. Depois, a criança irá para um banheiro químico expelir a “ceva”, se muito precisará de uma injeção de glicose… Nada que as mamães por aí não estejam acostumadas.

Também prometo não ver pela tv.

Desse Rock in Rio, lamentarei não ver Mutantes + Tom Zé no mesmo palco. E trocaria ingressos de todas as estrelas citadas só pra ver Janelle Monáe. Aguardarei outras oportunidades. Elas virão. A moçada da música do planeta descobriu que aqui no Brasil se ganha muito dinheiro, o povo tem de sobra pra pagar ingressos. Então, dá pra aguardar o festival de verão, o de inverno, o carnaval, o carnaval fora de hora, os festivais de todas as praias e tudo o mais que favorece o consumo que tanto desfalque dá na carteira do pai, mas que é a tranqüilidade da mamãe. Afinal, nas cidades do rock atuais, as crianças estão seguras.

23 comentários sobre “Rock para crianças bem nascidas

  1. Marcia Lorenzoni

    Adorei Vavá!!!Você como sempre implacável!
    Te amo… Morro de saudades… estou me recuperando…
    Beijinhos de amor…

  2. Nada contra Ivete Sangalo e Cláudia Leite, mas, pô, ROCK IN RIO… ROCK IN RIO.
    Diante das duas miguxas, NXZero e Restart até PARECEM rock.

    Belo post e belo movimento.. ROCK IN RIO.. EU VOU FICAR EM CASA.

    Também não vou ver pela TV… Dedicar-me ao PREX vai ser bem divertido.

    Abraço, mestre!

  3. Anderson

    Belo post!

    O problema desses festivaizinhos e da música atual em geral, é que tá tudo muito plastificado, música virou um produto como… roupa. As pessoas “compram” a onda, usam sem nenhum sentimento, não sabem de onde vem ou qual o sentido de estarem escutando aquilo. As pessoas estão cada vez mais perdendo a paixão pelo sentido
    verdadeiro da coisa toda e enriquecendo os oportunistas que tentam nos empurrar goela esse cenário músical decadente de hoje em dia.

    Bom, sem contar que ver o nome do bom e velho rock ao lado de Ivete Sangalo chega a ser meio que patético.

    Prefiro guardar meu rico dinheirinho e ver o show do velho Clapton.

  4. Oi Professor,
    Eu confesso que acho que passei da idade mesmo sabendo que esses shows são muito mais confortáveis que os da minha época. Acho até que naquela época onde podia chover e ter que ficar na lama era mais emocionante…rs. Quanto ao Tom Zé e ao Mutantes realmente seria legal, mas acho que se der certo eles farão de novo por aqui, né?
    Adorei o texto! Beijos. Py.

  5. Fernanda Sousa

    É Valdo, essa é a nossa realidade não é?
    Pessoas enlouquecidas por bebidas estranhas, bandas estranhas, estilos estranhos e que o Pai sempre está disposto a arcar com todas essas “alegrias” R$.

    Adorei, eu também ficarei em casa !!!

    Beijão

  6. Até vendi meu ingresso, é desmotivador ir até o Rio pra passar esse perrengue sendo que as principais bandas vão fazer show em São Paulo também, com menos pessoas, menos restrições e sem bandas aleatórias que não são do meu interesse.
    Brasileiro gosta de pagar caro e ficar 13 dias antes da abertura dos portões pra tentar um lugar que nem é certeza na frente do palco.

    Concordo com o post e com a troca de ingressos para um show de Janelle Monáe.

    Gostei!
    Beijos

  7. Luciana Jagoschitz

    Valdo Querido… é interessante que quando leio o seu texto reproduzo sua voz na minha mente, do contrário não tem graça… rs

    Eu vou ao Rock In Rio, fui carinhosamente convidada. Irei nas apresentações de domingo, acredito que seja o único dia que nem forçado você colocaria os pés. Na minha adolescência sempre gostei de Rock e fui em muitos shows, mas depois dos 20 e com a faculdade aposentei essas atividades.

    Minha paixão mesmo é o som orquestrado. Adoro piano, violino, um violão bem tocado, mas a bateria e a guitarra também mexem com o meu coração.
    De todas as bandas que por lá irão passar no domingo apenas o Metallica fez parte da minha vida, acho que vou passear bastante nas lojinhas, mas ninguém me banca não, desde sempre eu que tive que me bancar. Espero ouvir velhas canções neste festival e relembrar os velhos tempos… hehehehe… vai ser bom viver essa experiência.

    Uma vez alguém me disse que música boa é aquela que toca seu coração. Sei que tem muito coração doente por aí hahahaha, do contrário quem suportaria ouvir FUNK? Realmente mal gosto não se explica. Você não tem a impressão de que as melhores pararam de ser produzidas no século passado? Atualmente as poucas que se salvam se contam nos dedos.

    Um beijo enorme pra ti!

  8. Alair - COPILIZ

    “O tempo é o senhor da razão” – No Rock In Rio de 2031, alguém escreverá sentindo saudades do Rock In Rio de 2011. E, como saudade não tem idade, eu fico com aquele Rock In Rio – O primeiro (não sei precisar o ano) onde tinha, Queen, Prince, B52, Ninna Haggen e outras que lembrarei outra ora, eu tinha até camiseta alusiva ao evento e namorava a Sandrinha. Se me lembro, é porque deixou saudades.

  9. Virginia

    Daria muito pra assistir o comportamento do povão,. Deve ser bastante interessante ver de tudio e tuuuuuuuudo mesmo. Daria um livro pra análise de distúrbios mentais. kkkkkkkkkkkkkkk…

  10. Danilo Gobetti

    Querido Valdo, pealas reportagens que assisti nos jornais Da Grande emissora deste país em que estamos, digo que a unica informação que nao esta clara sobre este evento.
    o Rock In Rio é um evento POP ou ROCK?

    pois na apresentação do JornalDaGlobo anunciaram como “… o maior evendo pop, o rock in rio…”

    eu sinto muito pelas boas lembranças, que ja nao tinha muito bem, do Rock In Rio sendo estragadas por essa M@#$* de rockinrio do sec.XXI nao nao tem nem ROCK

  11. Pingback: Música e shopping center « Valdo Resende

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s